MÚSICA
17 A 21 FEV

Mais Novos - Filmes Pedidos

De António Pedro/ Cia. Caótica
Sala Mário Viegas
Quarta a Sexta às 10h30 para escolas Sábado e Domingo às 16h

Sinopse

17 A 21 FEV
MÚSICA

Filmes Pedidos
De António Pedro/ Cia. Caótica
Quarta a Sexta às 10h30 para escolas
Sábado e Domingo às 16h
Sala Mário Viegas
Público-alvo: 6 > 12 anos
A classificar pela CCE

Folha de sala

Filmes Pedidos é um filme-concerto aparentemente normal, em que uma banda sonoriza vários filmes mudos. Mas com uma diferença crucial: é que neste espectáculo são os espectadores a escolher os filmes que os músicos nunca viram. 
O ponto de partida de Filmes Pedidos tem como inspiração os primórdios da história do cinema, quando os filmes, ainda sem som, chegavam às salas e o seu silêncio incomodava os espectadores. Surgem então os músicos acompanhadores de filmes que, no encontro com a imagem, improvisam ao vivo as primeiras bandas-sonoras. Mas com muitas sessões seguidas e filmes novos a chegarem às salas todas as semanas, estes músicos acabam por compôr música original e organizar o repertório por temas - Acção, Misterioso, Ameaça, Peripécias, Romance, Trágico - que depois adaptam a cada filme que chega. 
Inspirados por este desafio e pela mistura sempre nova entre improvisação e composição, António-Pedro, Eduardo Raon e Ricardo Freitas prepararam-se acrobaticamente para esta tarefa. Compuseram um repertório de temas (leitmotivs) adaptável a qualquer filme, procuraram formas de desenvolver e de adaptar estes temas às várias sequências cinematográficas, desenvolveram estratégias para gerir no momento a criação musical e a sua relação com as imagens.
Entre elas a divisão de tarefas musicais que procuram aprofundar as várias camadas de som: música, ambientes sonoros que as imagens inspiram e sons para as acções físicas dos personagens e do cenário.
Mas tudo está em aberto e depende agora dos espectadores, dos filmes e da inspiração do momento...
 
António-Pedro bateria, percussões, melódica, voz
Ricardo Freitas baixo acústico, efeitos, voz
Eduardo Raon harpa e eletrónica, daxofone, stylophone, voz
Marta Azenha apresentação e locução
 
Conceito e direcção artística: António-Pedro 
Colaboração: Caroline Bergeron
Curadoria dos filmes: Nuno Sena
Figurinos: Zafu Futon
Produção executiva: Maria João Garcia
Produção: Companhia Caótica

Criado sob encomenda do Centro Cultural de Belém/ Fábrica das Artes (2015) 

Sinopse

17 A 21 FEV
MÚSICA

Filmes Pedidos
De António Pedro/ Cia. Caótica
Quarta a Sexta às 10h30 para escolas
Sábado e Domingo às 16h
Sala Mário Viegas
Público-alvo: 6 > 12 anos
A classificar pela CCE

Folha de sala

Filmes Pedidos é um filme-concerto aparentemente normal, em que uma banda sonoriza vários filmes mudos. Mas com uma diferença crucial: é que neste espectáculo são os espectadores a escolher os filmes que os músicos nunca viram. 
O ponto de partida de Filmes Pedidos tem como inspiração os primórdios da história do cinema, quando os filmes, ainda sem som, chegavam às salas e o seu silêncio incomodava os espectadores. Surgem então os músicos acompanhadores de filmes que, no encontro com a imagem, improvisam ao vivo as primeiras bandas-sonoras. Mas com muitas sessões seguidas e filmes novos a chegarem às salas todas as semanas, estes músicos acabam por compôr música original e organizar o repertório por temas - Acção, Misterioso, Ameaça, Peripécias, Romance, Trágico - que depois adaptam a cada filme que chega. 
Inspirados por este desafio e pela mistura sempre nova entre improvisação e composição, António-Pedro, Eduardo Raon e Ricardo Freitas prepararam-se acrobaticamente para esta tarefa. Compuseram um repertório de temas (leitmotivs) adaptável a qualquer filme, procuraram formas de desenvolver e de adaptar estes temas às várias sequências cinematográficas, desenvolveram estratégias para gerir no momento a criação musical e a sua relação com as imagens.
Entre elas a divisão de tarefas musicais que procuram aprofundar as várias camadas de som: música, ambientes sonoros que as imagens inspiram e sons para as acções físicas dos personagens e do cenário.
Mas tudo está em aberto e depende agora dos espectadores, dos filmes e da inspiração do momento...
 
António-Pedro bateria, percussões, melódica, voz
Ricardo Freitas baixo acústico, efeitos, voz
Eduardo Raon harpa e eletrónica, daxofone, stylophone, voz
Marta Azenha apresentação e locução
 
Conceito e direcção artística: António-Pedro 
Colaboração: Caroline Bergeron
Curadoria dos filmes: Nuno Sena
Figurinos: Zafu Futon
Produção executiva: Maria João Garcia
Produção: Companhia Caótica

Criado sob encomenda do Centro Cultural de Belém/ Fábrica das Artes (2015) 

Críticas

Não existem críticas.

Preçário

1

Descontos

50% 
Apenas os portadores do Cartão Maria & Luiz têm descontos

Comentários

Não possui comentários. Envie o Seu !

stqqssd
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          
 
BILHETEIRA
 
bilheteira@teatrosaoluiz.pt
Tel.  (+351) 213 257 650
Todos os dias, das 13h às 20h
Siga-nos no: facebook