Saltar para o conteúdo principal Mapa do Website Ajuda de navegação e acessibilidade Web

HÉCUBA

O Sofrimento Desmedido A partir de Eurípides
Encenação Fernanda Lapa
© Manuela Jorge
Este evento já decorreu
Datas e Horários

Quarta a Sábado às 21h00; Domingo às 17h30

Local

Sala Principal

Preço

€12 A €15 (com descontos €5 a €10,50)

Classificação

M/14

Descrição

Num acampamento de mulheres prisioneiras de guerra, em qualquer lugar do mundo, no passado e no presente, a velha Hécuba perdeu a sua pátria e quase todos os seus filhos. Os senhores da guerra sujeitando-a a um sofrimento desmedido, transformam-na de um ser humano bom e justo numa cadela vingadora de olhos de fogo. A violência gera violência e o sofrimento em excesso a degradação. Ontem e hoje.

Hécuba: Carla Galvão
Cassandra: Margarida Cardeal
Polixena: Filomena Cautela
Mulher: Sandra Sousa
Serva: Nuna Livhaber
Clitemnestra: Fernanda Lapa
Coro: Fernanda Lapa, Filomena Cautela, Inês Santos Cruz, Margarida Cardeal, Sandra Sousa, Nuna Livhaber
Espectro de Polidoro: Vasco Batista
Ulisses: Luís Gaspar
Polimestor: Luís Gaspar
Taltíbio: Vasco Batista
Agamémnon: Afonso Molinar

Ficha Técnica

Tradução José Luís Coelho, Fernanda Lapa e Maria do Céu Fialho Dramaturgia e encenação Fernanda Lapa Cenografia e figurinos António Lagarto Coreografia e assistência de encenação Marta Lapa Cabelos Sano de Perpessac Desenho de luz José Nuno Lima Sonoplastia Pedro Costa e Sérgio Henriques Assistente de António Lagarto Jesus Manuel Direcção de produção Ruy Malheiro Co-produção Escola de Mulheres e São Luiz Teatro Municipal Apoios ACERT; RODALGÉS e TOBOGÃ Escola de Mulheres é uma estrutura financiada pelo Governo de Portugal – Secretário de Estado da Cultura/ DGArtes

VEJA TAMBÉM

Saltar controlos de slides
Concerto Adiado ×

Por razões alheias ao Teatro São Luiz e à Orquestra do Algarve, o concerto Foco Maestro – Martim Sousa Tavares e Orquestra do Algarve, previsto para 25 junho, às 20h, é adiado para 7 dezembro, sábado, às 20h.

Saber Mais