Saltar para o conteúdo principal Mapa do Website Ajuda de navegação e acessibilidade Web

Paisagens Sem História I

Mariana
Comemoração do centenário de Maria Judite de Carvalho Direção Cristina Carvalhal
©Adriana Molder
Datas e Horários

23 outubro
sábado, 16h

Local

Sala Bernardo Sassetti

Preço

€7 (com descontos)

Classificação

A classificar pela CCE

Descrição

“Ler Maria Judite de Carvalho é mergulhar num imenso caldeirão de coisas sem nome, porque tratadas com extremo pudor, e que parecem explicar-nos, como a copa de uma árvore espelha as suas raízes escondidas na terra”, escreve Cristina Carvalhal, que comemora o centenário da escritora na sala Bernardo Sassetti, do Teatro São Luiz, com um ciclo de três leituras encenadas de excertos da sua obra, enquadrado por uma instalação de Adriana Molder. Na última sessão, e em jeito de tertúlia, há ainda tempo para ficar à conversa com Inês Fraga, neta da autora e estudiosa da sua obra. “Investigamos potencialidades cénicas de uma escrita plena de imagens, com a liberdade que uma leitura encenada permite, deixando que pequenos gestos convoquem o espectador a preencher estas paisagens, que poderíamos dizer sem barcos, como o título de um dos seus contos, mas a que chamámos sem história, porque eternas”, nota Cristina Carvalhal.

 

Leitura I
MARIANA
23 outubro, sábado, 16h

Leitura II
ÁGUA PARADA
26 outubro, terça, 19h

Leitura III
UMA CONVERSA
30 outubro, sábado, 16h

 

Ficha Técnica

Direção Cristina Carvalhal   Leituras por Cristina Carvalhal, Cucha Carvalheiro, Maria Rueff e Sofia de Portugal Música Madalena Palmeirim Instalação Adriana Molder Produção executiva Sofia Bernardo Coprodução Causas Comuns e SLTM

VEJA TAMBÉM

Saltar controlos de slides
PAIS & FILHOS, DE PEDRO PENIM: ESTREIA A 24 SETEMBRO (+ DATAS EXTRA) ×

Seguindo as diretrizes da DGS, as sessões do espetáculo PAIS & FILHOS estão canceladas até 23 de setembro. A estreia está agora marcada para 24 de setembro, sexta-feira, às 20h, e, a partir desta data, há récitas todos os dias até 3 outubro.

Saber Mais