Saltar para o conteúdo principal Mapa do Website Ajuda de navegação e acessibilidade Web

Os Sapatos do Sr. Luiz

Madalena Marques
Datas e Horários

8 maio; 5, 26 e 27 junho
sábado e domingo, 11h

 

 

Escolas
Por marcação, pelo e-mail
maisnovos@teatrosaoluiz.pt

Local

Percurso pelo Teatro

Duração

1h aprox.

Preço

€2

Classificação

m/3
Público-alvo: 3 aos 10 anos

Descrição

 

É certo e sabido que em qualquer teatro acontecem coisas inusitadas e espantosas, por vezes inexplicáveis. No São Luiz, aparecem e desaparecem sapatos. E, sempre que saltam à vista de quem os vê, é para descortinar histórias de pessoas que passaram pelo Teatro. Aparecem tímidos e se o barulho for muito dá-lhes a corda e dão à sola. Há quem já os tenha visto pelo foyer, palco, régie ou plateia, no corredor, nos camarins e até no teto, na bilheteira ou no elevador. Desde a temporada 2016 / 2017 que proporcionamos aos mais novos (e não só…) esta visita-espetáculo que desvenda histórias do São Luiz. Percorrendo vários cantos do Teatro, podemos cruzar-nos com os sapatos de uma maravilhosa atriz francesa, de um ator português muito provocador, do próprio Sr. Luiz ou do marreco projecionista.  Desde a temporada 2019 /2020, numa nova versão de Os Sapatos do Sr. Luiz, juntaram-se também as pegadas de um famoso futurista que por cá se manifestou e, ainda, as de quem, nos bastidores, ajuda diariamente a pôr todos os espetáculos de pé. Quais destes teremos a fortuna de ver só no dia saberemos.

OFICINA – OS SAPATOS DO SR. LUIZ
pesquisa e construção de livros-sapato
Uma produção BecaBeca becabe.ca

A Madalena acha que se o Teatro São Luiz tem uma razão para se chamar assim… todos os nomes de ruas e edifícios também terão a sua explicação!
Já repararam, quando andam por aí, que as ruas e os edifícios têm nomes de pessoas?
Primeiro esta oficina desafia-nos a descobrir que nomes têm as ruas por onde andamos, para depois convidar-nos à criação de livros-sapato onde podemos escrever tudo o que descobrirmos sobre um nome apenas.
Porquê um livro-sapato? Porque andamos sempre de sapatos nos pés e se falassem teriam imensa coisa para contar.

Para fazer com crianças a partir dos 6 anos
Materiais: 1 caixa de cartão, 10 folhas A4, 1 ou 2 papéis resistentes

 

Ficha Técnica

Pesquisa e conceção Madalena Marques e Susana Pires Interpretação e Mediação Madalena Marques ou Sofia Cabrita Adereços Ângela Rocha, Lydia Neto e Toninho Neto Produção executiva Casa Invisível Uma encomenda São Luiz Teatro Municipal

VEJA TAMBÉM

Saltar controlos de slides