Saltar para o conteúdo principal Mapa do Website Ajuda de navegação e acessibilidade Web

SEM FLORES NEM COROAS

De Orlando da Costa Encenação Fernanda Lapa
Datas e Horários

10 a 19 janeiro
quarta, sexta e sábado, 21h; quinta, 20h; domingo, 17h30

 

Conversa com os artistas após o espetáculo
19 janeiro, domingo

Local

Sala Luis Miguel Cintra

Preço

€12 a €15 com descontos

Classificação

A classificar pela CCE

Acessibilidade
Língua Gestual Portuguesa Audiodescrição

19 janeiro, domingo, 17h30

Descrição

Enquanto as tropas da União Indiana, em 1961, se preparam para invadir a chamada “Índia Portuguesa”, uma família brâmane e católica de Goa confronta-se com os seus fantasmas e medos. Orlando da Costa cria um microclima dramático, onde as personagens crescem para atingir a dimensão extrema das suas forças. Uma atmosfera quase irrespirável por via dos confrontos e debates das personagens, em que o amor, o ódio, os compromissos, a coragem e as fraquezas explodem face ao inevitável. A invasão de Goa, Damão e Diu, que durou apenas 36 horas e que marca o início do fim do Império Português, nunca, antes ou depois desta obra, foi abordada nos palcos portugueses. Escrita em 1967 e publicada em 1971, durante a vigência da “Comissão de Censura”, esta obra foi traduzida em inglês e lançada na Índia em janeiro de 2017.

 

Bilhetes à venda brevemente.

Ficha Técnica

Texto Orlando da Costa Dramaturgia e Encenação Fernanda Lapa Cenografia e Figurinos António Lagarto Interpretação Elsa Galvão, João Grosso (ator gentilmente cedido pelo TNDM II), Margarida Marinho, Carolina Amaral, Pedro Russo e 10 figurantes a designar Assistência de encenação e movimento Marta Lapa Desenho de luz Paulo Santos Fotografia Margarida Dias Direção de produção Ruy Malheiro Apoios Câmara Municipal de Lisboa, Teatro Nacional D. Maria II, Fundação Oriente Agradecimentos António e Ricardo Costa Coprodução Escola de Mulheres e São Luiz Teatro Municipal

VEJA TAMBÉM

Saltar controlos de slides