Saltar para o conteúdo principal Mapa do Website Ajuda de navegação e acessibilidade Web

OS CRIMES DE DIOGO ALVES

MOTELX
DR
Datas e Horários

7 setembro
quarta, 20h

Local

Sala Luis Miguel Cintra

Duração

1h30 aprox. (filme + conversa)

Preço

€7

Classificação

A classificar pela CCE

Descrição

Bilhetes à venda a partir de 16 de agosto.

 

Sessão em parceria com o Teatro São Luiz, a Casa Bernardo Sassetti, com acompanhamento musical ao vivo pelo Combo da Escola Superior de Música de Lisboa, sob a orientação do Prof. Desidério Lázaro

As façanhas de Diogo Alves, um perigoso facínora que aterrorizou Lisboa, em 1836-39. Os assassinatos, os assaltos, a denúncia. A prisão, a sentença, a execução…

Assim reza a sinopse daquele que o primeiro director da Cinemateca, Féliz Ribeiro, classificou de “o primeiro grande filme de ficção português” apesar de existir uma versão inacabada datada de 1909. Com argumento baseado no folhetim “Criminosos Célebres”, este filme relata em quadros as façanhas macabras do “assassino do aqueduto”, Diogo Alves. Por isso, estamos igualmente perante o primeiro filme de terror português, visto tratar-se da vida de um serial killer. Estreado em Abril de 1911, foi um grande sucesso de público e alvo de polémica depois de ter sido suspensa a sua projecção pela polícia, pelo risco do filme poder “induzir ao crime”. Esta sessão especial vai ser acompanhada por uma partitura original da autoria de Bernardo Sassetti.

 

Ficha Técnica

Os Crimes de Diogo Alves Realização João Tavares Argumento João Freire Correia, Lino Ferreira Produção João Freire Correia (Portugalia Filmes) Elenco Alfredo Sousa, Amélia Soares, Gertrudes Lima Ano 1911 Estreia Salão da Trindade a 26/04/1911

VEJA TAMBÉM

Saltar controlos de slides