Saltar para o conteúdo principal Mapa do Website Ajuda de navegação e acessibilidade Web

Pêndulo

Marco Martins
Motion efficiency study by Frank Gilbreth, c. 1914, National Museum of American History
Datas e Horários

16 a 18 junho
sexta e sábado, 20h; domingo, 17h30

Local

Sala Luis Miguel Cintra

Preço

€12 a €15 (com descontos) | (Abrangido pelo Passe Cultura - disponível apenas na bilheteira do Teatro)

Classificação

A classificar pela CCE

Descrição

Em Pêndulo, Marco Martins trabalha com um grupo de mulheres cuidadoras e empregadas domésticas cujas vidas são pautadas pelo movimento pendular em várias aceções: entre a periferia e o centro da capital (Lisboa), entre a sua casa e a casa de quem as emprega, e entre o país de origem e o país de destino, Portugal. Pêndulo incide sobre a natureza do trabalho doméstico para falar das relações familiares, no sentido do confronto entre diferentes modos de vida, contextos, expectativas, sonhos e quotidianos.
Como se relacionam estas trabalhadoras com as famílias para as quais trabalham e como são afetadas por essa relação? Como se vive a necessidade de deixar o seu lar para cuidar do lar de outros? Como se relaciona um país com os imigrantes que acolhe?
Esta peça, no linha do trabalho cénico desenvolvido nos últimos anos por Marco Martins, assenta na participação e empenho de um grupo de atores não profissionais, abrindo espaço para as histórias dos que são diretamente confrontados com a precariedade implícita no devir económico e social do mundo.

©Marta Pinto Machado, “Nôs Txon”, 2019-2021

Ficha Técnica

Criação e Encenação Marco Martins Texto Djaimilia Pereira de Almeida e Marco Martins Música Original Tia Maria Produções Cenografia fala atelier Projecto, construção e montagem cenográfica Artworks Desenho de Luz Nuno Meira Assistência de desenho e operação de Luz Ricardo Campos Sonoplastia e operação de Som Vítor Santos Movimento Vânia Rovisco Casting de não atores José Pires Assistência de encenação Rita Quelhas Coordenação e Direcção de Produção Mariana Brandão   Coprodução Artemrede, Rota Clandestina/C.M. Setúbal, Teatro Municipal do Porto – Rivoli e São Luiz Teatro Municipal Apoio Um espetáculo PROSPERO – Extended Theatre, um projeto cofinanciado pelo programa Europa Criativa da União Europeia, que reúne: Théâtre de Liège; Odéon Théâtre de L’Europe, Paris; Emilia Romagna Teatro Fondazione, Modena; Schaubühne, Berlim; Göteborgs Stadsteater; Hrvatsko narodno kazaliste u Zagrebu, Zagreb; Teatros del Canal, Madrid; Teatr Powszechny, Varsóvia; São Luiz Teatro Municipal, Lisboa; e ARTE

VEJA TAMBÉM

Saltar controlos de slides