Saltar para o conteúdo principal Mapa do Website Ajuda de navegação e acessibilidade Web

QUINTA-FEIRA

Cláudia Dias
© Estelle Valente / Teatro São Luiz
Datas e Horários

13 a 16 fevereiro
quinta, 20h; sexta e sábado, 21h; domingo, 17h30

Local

Sala Mário Viegas

Preço

€12 com descontos

Classificação

A classificar pela CCE

Descrição

No projeto Sete Anos Sete Peças, Cláudia Dias propõe-se criar sete peças em sete anos consecutivos, alicerçadas sempre no encontro entre a coreógrafa e um artista diferente e tendo como título um dos dias da semana. Depois de Pablo Fidalgo Lareo, Luca Bellezze e Igor Gandra, Cláudia Dias chega a Quinta-Feira num trabalho com a coreógrafa e bailarina Idoia Zabaleta. São vários os assuntos possíveis a emergir deste encontro: a micropolítica e o corpo, as matérias pós-colonialistas, a mulher e o feminismo, a história individual no confronto com o peso avassalador da história coletiva.

Na génese do projeto está um gesto político, a negação da condição de precariedade, o direito de projetar um futuro a médio e longo prazo, a reivindicação de tempo para a experimentação e a criação, a promoção da in­vestigação artística sustentada em valores como a continuidade, a confiança e a partil­ha de processos, imprescindível à produção de conhecimento, contrariando a tendência atual de incidir apenas na circulação de informação. Cada encontro com o outro é motor para pensar o mundo e a forma de material­ização dessas reflexões num objeto cénico.

 

Bilhetes à venda brevemente.

Ficha Técnica

Direção artística Cláudia Dias Artista convidada Idoia Zabaleta Intérpretes Cláudia Dias e Idoia Zabaleta Assistente artístico Karas Desenho de Luz , Direção técnica e Cenografia Nuno Borda de Água Vídeo Bruno Canas Fotografia Alípio Padilha Música Fuego de Bomba Estéreo, Banho de Elza Soares, De Dentro do Ap de Bia Ferreira, Canción Total de Maria Arnal & Marcl Bages Acompanhamento crítico Jorge Louraço Figueira Produção Alkantara Coprodução Teatro Municipal do Porto e São Luiz Teatro Municipal, Moare Danza Difusão Something Great Residências Artísticas e Apoio Azala, L’animal à l’esquena, O Espaço do Tempo, Fundação Calouste Gulbenkian Agradecimentos Mursego, María Arnal & Marcel Bagés, Helder Azinheirinha /// Alkantara é uma estrutura financiada por República Portuguesa | Cultura/ Direcção-Geral das Artes e Câmara Municipal de Lisboa e Azala y Moare Danza são estruturas financiadas pelo Departamento de Cultura do Governo Basco

VEJA TAMBÉM

Saltar controlos de slides