Saltar para o conteúdo principal Mapa do Website Ajuda de navegação e acessibilidade Web

Sacrifico Enquanto Estou Perdido na Terra Salgada

Hooman Sharifi
Alkantara Festival 2022
©Arash a Nejad
Datas e Horários

19 e 20 novembro
sábado, 20h; domingo, 17h30

Local

Sala Luis Miguel Cintra

Duração

1h30

Preço

€12 a €15 (com descontos)

Classificação

M/16

Acessibilidade

Sem texto / diálogos

Conversa com artistas
19 novembro, sábado, depois do espetáculo

Descrição

O que pode o sacrifício significar hoje? Pode o sacrifício ser visto como um ato poético e específico, um evento quotidiano que acontece na vida de todas as pessoas? Seis performers e um músico juntam-se nesta produção para uma colaboração com o coreógrafo e bailarino Hooman Sharifi. Inspirado pela poesia iraniana, a língua farsi, e A Sagração da Primavera, de Stravinsky, Sharifi usa o som da tambura, um instrumento iraniano antigo tocado ao vivo por Arash Moradi, na criação de um movimento coletivo direto, específico e despretensioso. Este movimento, no qual cada performer tem um lugar seu e interpreta o seu próprio sacrifício físico, reflete o tema central do espetáculo, o sacrifício como ato quotidiano.

 

Ficha Técnica

Título original Sacrifice While Lost in Salted Earth Coreografia e Luz Hooman Sharifi Interpretação Ali Moini, Tara Fatehi Irani, Roza Moshtaghi, Ehsan Hemat, Hooman Sharifi e performers a anunciar Música Arash Moradi Som Terje Wessel Øverland Técnico de luz Martin Myrvold Produção Rikke Baewert Coprodução Montpellier dans; Théâtre de la Ville, Paris; Julidans, Amesterdão; Dansens Hus, Oslo /// Uma produção impure company, apoiada pelo Norwegian art council e pelo ministério dos negócios estrangeiros norueguês

VEJA TAMBÉM

Saltar controlos de slides